top of page
Buscar

Um dia sem carne e seu impacto no Meio Ambiente

A alimentação está diretamente relacionada com a sustentabilidade. O consumo de carne, por exemplo, afeta o meio ambiente de diversas formas, e muitas pesquisas buscam entender como a pecuária interfere nas mudanças ambientais. Não vou entrar aqui no mérito do sofrimento dos animais (que por si só já é um bom motivo para diminuir o consumo) mas vamos focar em todo o impacto ambiental.


Impacto Ambiental


Os animais liberam grandes quantidades de gás metano na atmosfera, que pode poluir até 21 vezes mais do que o gás carbônico. Além disso, o desmatamento causado para manter a agricultura e a pecuária em ampla escala colabora para a redução de florestas que atuam como importantes regiões de retenção de carbono.


Outro grande problema é o consumo de quantidades insustentáveis de água para manter a agricultura (produção de ração para a pecuária) e a própria pecuária.


Consumo de carne no Brasil


No Brasil, desde 1990 o consumo de carne no país duplicou. Essa tendência é impulsionada, em grande parte, pelo aumento da renda média do brasileiro. Um brasileiro come em média ao ano 106 kg de carne, consome 14 kg de ovos e 164 litros de leite. O impacto de um brasileiro significa 9 mil m2 de terras, a emissão de 4 mil kg de CO2, produção de 3 mil kg de grãos e o uso de 22 mil litros de água. Para 1 brasileiro.


Para conter uma catástrofe climática, é importante reduzir a ingestão de proteína de origem animal e trocá-la por fontes vegetais. Nesse cenário, o relatório do Instituto de Recursos Mundiais (WRI) aponta que os consumidores devem reduzir em 40% a ingestão de carne.


Como reduzir o consumo de carne?


Faça uma “segunda sem carne”. Eu te convido a tirar pelo menos uma vez por semana a proteína animal do prato e substituir pela vegetal. Você não só descobre novos sabores como ajuda o Meio Ambiente.


Os grãos, como lentilha, ervilha, feijão e grão-de-bico, têm um teor proteico elevado e são ótimas fontes de substituição da proteína animal. O ideal é consumi-los junto com cereais, como arroz, milho, aveia, cevada, centeio e quinoa. Dessa forma, eles formam uma proteína completa e muito semelhante à da carne.


Promover algumas mudanças nos nossos hábitos é fundamental para a preservação do Meio Ambiente. Porém, não é necessário cortar todas as proteínas de origem animal das refeições. O interessante é repensar o consumo de carne e aproveitar para variar o cardápio do dia a dia.


Que tal no dia da sua refeição sem carne caprichar na decoração da sua mesa?













bottom of page